Content
  • PT
  • ENG
Flor
Artigo
Publicado em 25/11/2013 por Eunice Sousa

O género é a unidade taxonómica que engloba várias espécies que partilham muitas das suas características morfológicas, genéticas e até funcionais. Os géneros próximos estão agrupados na mesma família. O seu nome escreve-se sempre com letra maiúscula e em itálico (ou, quando manuscrito, em sublinhado).

Assim, seguindo o exemplo fornecido na primeira pista do Concurso "Descobre o animal mistério!", o género que engloba as rosas denomina-se e escreve-se Rosa. Já o género que inclui, por exemplo, as maçãs que pertencem à mesma família (Rosaceae), denomina-se e escreve-se Malus.

O género é normalmente representado e constituído a partir de uma espécie-tipo e até de um espécime-tipo que é normalmente descrito e preservado, e que serve de base de comparação sob o qual se integram ou não novas espécies neste género. Assim, este espécime permite delimitar de forma inequívoca todas as características deste género.

Através de uma comparação cuidadosa com o espécime-tipo é possível decidir incluir ou não um indivíduo no género em causa. Assim, no caso de alguma outra espécie ser descoberta ou sempre que surjam ambiguidades acerca da classificação, pode determinar-se se uma espécie deve ou não ser incluída neste género.

 Imagem: Flickr/Bambo

Este artigo foi desenvolvido no âmbito do concurso "Descobre o animal mistério!", o sexto da série de passatempos subordinados ao tema "Uma Ideia para Ler".

Partilha


Comenta

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados